Terapia por Contensão Induzida

O que é Terapia por Contensão Induzida?

Terapia por Contensão Induzida - TCI é uma técnica de reabilitação para o membro superior (braço) afetado de pessoas com hemiparesia (dificuldade de movimentar um lado do corpo). 

Terapia por Contensão Induzida (TCI) é formada por três componentes: treino repetitivo de tarefa orientada, restrição da extremidade do membro superior menos acometido e da aplicação de um conjunto de métodos comportamentais de reforço de adesão para transferir os ganhos obtidos na clínica para o ambiente real do paciente. A TCI atualmente é a técnica mais documentada cientificamente para reabilitação do membro superior. O objetivo desta abordagem é aumentar a frequência do uso e a qualidade do movimento do membro mais acometido de pessoas com hemiparesia nas atividades da vida diária, se trata de atividades usadas em intervenções para modificação de hábitos.

Quais patologias são indicadas na TCI?

Acidente Vascular Cerebral

Traumatismo Crânioencefálico 

Paralisia Cerebral

Esclerose Múltipla

Lesão Medular

Posso realizar a TCI?

Para realizar  um programa de TCI a pessoa tem de ter um certo grau de movimento no seu braço antes do tratamento. Pessoas com nenhum movimento em seu braço ou na mão ou apenas uma pequena quantidade de movimento não são susceptíveis para relizar a terapia. Os nossos terapeutas especialistas em TCI vão determinar se a terapia é apropriada durante o processo de triagem inicial.

Contra-indicações relativas:

Outros fatores que podem impedir o uso de TCI incluem:

Reduzida amplitude de movimento devido a contraturas musculares ou aumento do tônus ​​muscular

Pessoas com dor significativa em seu braço

Pessoas que são incapazes de seguir instruções

Dificuldades comportamentais

Fadiga excessiva

Pessoas com fraqueza bilateral

Benefícios da Terapia:

A TCI tem muitos benefícios que já foram documentados por pesquisas científicas.

- Melhora na amplitude do movimento

- Melhora na força muscular

- Aumento da quantidade do uso do braço mais fraco

- Melhora na qualidade do movimento 

- Aumento da motivação para usar o braço mais fraco

- Maior conscientização do braço mais fraco

- Melhora na independência em atividades diárias

- Melhora na qualidade de vida.

Tanto a pessoa e seus familiares devem estar dispostos a aderir ao programa de treinamento fora de sessões de terapia para maximizar o potencial de melhora.